Assim na Terra como no Inferno

bom-filmeOBS: Tem na Netflix

O estilo found footage está saturado, é verdade. Particularmente não gosto muito, ocupando a lanterna na minha escala de subgêneros do terror, justamente por perceber que procuram justificar roteiros rasos e direção fraca com essa ideia de gravações perdidas, como se elas não precisassem de mais nada para se sustentarem, servindo de pretexto para sustos bobos. Foi por se distanciar dessa receita pobre, que acabei surpreendida por Assim na Terra como no Inferno: o filme não vem exatamente como uma salvação para o gênero, mas não dá pra negar sua qualidade diante da maioria de seus “concorrentes” (se não quiser ver spoilers é melhor não assistir ao trailer – por isso nem coloquei aqui).

as-above-so-below-044

Pra início de conversa, mesmo que soe contraditório, Assim na Terra como no Inferno é mais aventura que terror, e com isso não estou negando a capacidade do filme de assustar, e sim esclarecendo para quem espera se deparar com banhos de sangue e mortes violentas, que se trata de uma aventura que vai ficando assustadora aos poucos, como se você estivesse tomando banho de mar na parte rasa e fosse sendo levado para o fundo, bem fundo, a ponto de começar a se afogar e não conseguir voltar. Isso não significa também que a história seja incrivelmente profunda e sim que o terror apresentado revela algo interno, psicológico, extremamente pessoal, e só assistindo para você entender o que estou dizendo.

assim-na-terra-como-no-inferno

O caráter aventureiro lembra muito a franquia de jogos Tomb Raider e Perdita Weeks, a atriz que interpreta a protagonista (Scarlett), encarnaria muito bem a maravilhosa Lara Croft do reboot de 2013 no cinema. As semelhanças com o game não param por aí: Scarlett é uma arqueóloga inglesa (ah o sotaque! ❤️), cujo pai foi considerado louco por sua crença na existência da Pedra Filosofal e buscas por ela. O misticismo também está presente, bem como explorações que se enveredam pela Alquimia, Egito Antigo e religião. Scarlett, inspirada pelo pai, vai atrás da tal pedra responsável por transformar qualquer metal em ouro e conceder vida eterna.

Assim, com seu amigo Benji (Edwin Hodge) como cinegrafista e a ajuda do colega tradutor George (Ben Feldman), ela vai parar nas Catatumbas de Paris, um sistema de túneis subterrâneos revestidos de ossos humanos na capital francesa. O local existe de verdade, e é legal ver como souberam aproveitar a estrutura restrita e história do lugar para auxiliar na construção e desenvolvimento do enredo.

assim-na-terra

Assim na Terra como no Inferno foi dirigido por John Erick Dowdle (o mesmo de Demônio e Quarentena – refilmagem do espanhol REC), e embora não escape de algumas conveniências e clichês, merece destaque por conseguir trazer um conteúdo diferenciado e menos superficial para um found footage, utilizando a claustrofobia e simbologias místicas de forma eficiente, promovendo até uma reflexão válida em seu desfecho bem sacado (visualmente inclusive). O grafismo do crédito final e a música que o acompanha são a cereja do bolo desse filme que, ouso dizer, é a melhor representação do universo da Lara Croft sem-ser-Lara-Croft que fizeram no cinema até agora.

as-above-so-below

Um bom filme pra você!

Siga nossas redes e não perca nenhuma dica!
Facebook | Instagram | Twitter | Filmow 


Título original: As Above So Below (EUA, 2014)

Direção: John Erick Dowdle

Roteiro: John Erick Dowdle e  Drew Dowdle

Gênero: Terror | Mistério | Thriller

IMDB: 6,2

Anúncios

Comentários

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s