#1boasérie: Hannibal

Disponível na Netflix

OBS.: O texto não contém spoilers

Hoje o ator dinamarquês Mads Mikkelsen completa 51 anos!🎂🎈 Já indicamos o excelente  A Caça, thriller psicológico protagonizado por ele,  no início do 1 bom filme, e há muito eu esperava um momento para indicar a série que me apresentou ao ator: Hannibal, que estreou em 2013 no canal NBC, e acompanha parte da trajetória do famoso canibal desenvolvido por Thomas Harris nos livros Dragão Vermelho (1981), O Silêncio dos Inocentes (1988), Hannibal (1999) e Hannibal – A Origem do Mal (2006).  A série se baseia no enredo apresentado em Dragão Vermelho, focando na proximidade que surge entre o enigmático (e magnético) dr. Lecter (interpretado por Mads) e o investigador especial do FBI Will Graham. Will (vivido na série por Hugh Dancy) possui a habilidade de reconstruir as cenas dos crimes em sua mente, recurso utilizado de maneira engenhosa na produção televisiva.

Hannibal-série.jpg

“Você acabou de me cheirar?!” – Chocado, Will Graham

Após ser encarregado pelo agente Jack Crawford (Laurence Fishburne) de desvendar o mistério de crimes cometidos por um já conhecido serial killer,  Will – que tem tendência a se envolver demais em seus casos e até então estava afastado do trabalho de campo atuando apenas como professor – passa a ser analisado e auxiliado psicologicamente pelo dr. Lecter. Aos poucos se estabelece uma espécie de amizade, que em seguida se transforma em um verdadeiro jogo de “caça e caçador” entre os dois personagens. Assim, a 1ª temporada mantém alguma fidelidade com o livro, embora a série não tarde em seguir rumos distintos (em parte pela falta de direitos autorais – não poderiam usar a icônica Clarice Starling, interpretada por Jodie Foster em O Silêncio dos Inocentes (1991) e Juliane Moore em Hannibal (2001)).

Hannibal-2.jpg

Os episódios são marcados por cenas de violência explícita, retratadas como verdadeiras obras de arte e acompanhadas de uma trilha sonora clássica que dá um ar de sofisticação e elegância mesmo enquanto vemos pulmões humanos serem deliciosamente flambados e devorados; o preparo dos pratos e jantares do dr. Lecter, aliás, são um espetáculo à parte. A fotografia, elementos narrativos e planos peculiares ajudam a reforçar a ideia de que um dos grandes destaques de Hannibal é sua estonteante beleza artística, em conjunto com o suspense bem desenvolvido e envolvente, além do texto afiado com toques de genialidade. O episódio final da 2ª temporada, por exemplo, me deixou mentalmente esgotada e abalada por vários dias, ansiando por seu retorno.

hannibal-series.jpg

Infelizmente a 3ª temporada não correspondeu às expectativas e foi a mais inferior da série, culminando em seu cancelamento que já era anunciado desde sua estreia, mesmo sendo uma das maiores inovações da televisão americana em termos estéticos e narrativos. O problema parece ter sido a falta de preparo do público de TV para uma exploração tão extrema do horror e a trama complexa, que exigia bastante atenção e um certo esforço mental por vezes desgastante. Criada por Bryan Fuller e produzida por David Slade, que também dirigiu o episódio piloto e mais 4, Hannibal teve um total de 39 episódios (divididos em 13 por temporada) e recebeu 14 premiações, sendo indicada para outras 42. A 1ª e a 2ª temporadas estarão disponíveis no catálogo da Netflix até 30 de novembro, então se você quiser ver essa lindeza comodamente através do streaming é melhor se apressar!

hannibal-série-.jpg

Uma boa série pra você!

Anúncios

Comentários

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s