Time Lapse

cropped-14285316_10208423137388563_297002303_o.jpg

Disponível na Netflix

O casal Callie (Danielle Panabaker) e Finn (Matt O’Leary) e seu melhor amigo, Jasper (George Finn), dividem uma casa em um condomínio e descobrem na residência vizinha uma misteriosa máquina fotográfica gigante que fotografa o futuro 24 horas adiante. O trio conspira para utilizar a engenhoca para benefícios pessoais, até que imagens perturbadoras começam a surgir. Assista ao trailer:

Pq assistir? (Pontos positivos)

Pra começar, é preciso ressaltar que Time Lapse é um filme independente, de baixo orçamento, com 9 atores (3 principais) e 5 cenários (2 principais), direção e edição convincentes que nos mantêm em alerta em boa parte do andamento (há momentos em que as cenas se emendam sem que se perceba a passagem do tempo); esses são seus maiores méritos. No mais, viagem no tempo sempre desperta curiosidade e prende a atenção, nem que seja só pra reclamar dos furos no roteiro. Aqui não se trata de uma viagem no tempo propriamente dita e sim de imagens do futuro, o que torna a abordagem diferenciada diante de outros filmes que falam do tema. Enquanto em outros filmes os personagens voltam ao passado para alterar algo no futuro, em Time Lapse os três amigos não saem do presente, esperando a fotografia do dia seguinte para agirem exatamente como é capturado, pois de acordo com a lógica apresentada tudo poderia dar muito errado caso eles não reproduzissem a imagem, alterando assim a linha do tempo. Acho bacana que não se preocupem em dar explicações científicas mirabolantes para tais acontecimentos, tornando a motivação simples  de ser entendida. Assim, é positivo também que o desfecho consiga surpreender (para o bem ou para o mal).

time-lapse.jpg

Pontos negativos

Não darei spoilers e embora não queira estregar as sensações, devo dizer que achei a explicação final uma bobagem. Quer dizer, eu aceito a motivação, é até plausível, se encaixa com os acontecimentos vistos, mas eu esperava outra coisa que não fosse aquilo. Como falei, é positivo que consiga surpreender e ir contra as expectativas, mas a reviravolta pareceu muito forçada, revelou alguns furos e não chegou a empolgar, deixando de lado toda a tensão e suspense construídos inicialmente, mudando do gênero sci-fi para outra coisa nada a ver com o tema. De qualquer forma a experiência é válida, e não acho que esses pontos negativos sejam suficientes para descartá-lo. Vale dizer que Time Lapse parece ter se inspirado no ep. 10 da 2ª temporada da série Twilight Zone, chamado A must unusual camera,  exibido em 1960. Veja e tire suas conclusões.

time-lapse.jpg

Gostou do nosso novo design e formato de postagens? Fala pra gente nos comentários e um bom filme pra você!

 

Siga nossas redes e não perca nada!
Facebook| Instagram | Twitter | Filmow| Google +


Título original: Time Lapse (EUA, 2014)

Direção: Bradley King

Roteiro: Bradley King e BP Cooper

Gênero: Sci-fi

IMDB: 6,5 

Anúncios

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s