#Olimpíadas2016: O Atleta

Correndo pela ruas de Roma em 1960, um etíope impressionou o mundo ao conquistar uma medalha de ouro em maratona nos Jogos Olímpicos. Da noite para o dia, Abebe Bikila tornou-se uma lenda do esporte, um herói em seu país e uma celebridade no mundo. Bikila foi o 1º africano a ganhar uma medalha de ouro e, apenas 4 anos depois, em Tóquio, tornou-se o 1º atleta a receber 2 medalhas em Olimpíadas consecutivas. Algum tempo mais tarde, quando voltava para sua casa em Addis Ababa depois de treinar, ele sofreu um trágico acidente de carro que o deixou paralítico, enfrentando a partir de então o maior desafio da sua vida.

Assista ao trailer:

 

Olimpíadas rolando e espero que vocês estejam acompanhando não apenas as competições mas também as dicas que estão sendo dadas aqui no blog. Todas elas são pensadas e analisadas de acordo com o perfil de nossas postagens, sempre procurando informar e disseminar curiosidades e conhecimentos diversos. Nos filmes sobre as Olimpíadas procurei aqueles que mostrassem fatos reais, que motivam, emocionam e fazem jus ao espírito de união, garra e perseverança que os jogos proporcionam. O Atleta, dica de hoje, se baseia na história real do maratonista etíope Abebe Bikila, o 1º africano a conquistar uma medalha de ouro em Olimpíadas, no ano de 1960, em  Roma. A maior curiosidade no entanto não diz respeito a sua nacionalidade: Abebe Bikila correu os 42 Km do percurso descalço.

Nascido em Jato, na Etiópia, em 1932 (no mesmo período em que aconteciam os Jogos Olímpicos de Los Angeles), Bikila fazia parte da guarda pessoal do imperador Haile Selassie quando foi descoberto pelo técnico sueco Onni Niskanen, contratado pelo governo para descobrir novos atletas. Percebendo o potencial do jovem soldado, Niskanen começou a treiná-lo, e logo vieram os resultados, porém Bikila só foi incluído às pressas na equipe que partia para as Olimpíadas de Roma, após o maratonista Wami Biratu quebrar o tornozelo numa partida de futebol. Competindo com 68 participantes na 1ª maratona realizada à noite, Bikila decidiu correr descalço, exatamente como treinava, e não apenas venceu a prova e conquistou a 1ª medalha olímpica para um negro africano, como também quebrou os recordes olímpico e mundial, com o tempo de 2h 15min e 16s. Como a Itália havia invadido a Etiópia nos anos 1930 e agora Bikila conquistava uma medalha inédita para seu país em solo italiano, uma frase passou a ser bastante falada na época: “foram necessários 500mil soldados italianos para invadir a Etiópia, mas apenas um soldado etíope para conquistar Roma”

Quatro anos depois, nas Olimpíadas de Tóquio em 1964, Abebe Bikila realizou a nova proeza histórica de se tornar o 1º atleta a vencer a maratona olímpica duas vezes consecutivas, superando seu próprio recorde (2h 12min 11s). Nesse ano, apenas 40 dias antes no início dos jogos, Bikila teve uma crise de apendicite aguda e precisou fazer uma cirurgia, voltando a treinar ainda no hospital em seu período de recuperação e disputando a prova 6 semanas após o procedimento cirúrgico. Antes das Olimpíadas do México, em 1968, ele sofreu uma contusão no joelho direito, e mesmo chegando a disputar a maratona, abandonou após 17 Km. Mantendo vivo o sonho de conquistar a 3ª medalha, Bikila se preparava para os Jogos Olímpicos de Munique quando sofreu um acidente de carro  em 1969 que o deixou paralítico, mas não sem motivação, e ele chegou a participar de competições de tiro com arco e a vencer uma corrida de cross country (espécie de esqui) em 1970, na Noruega.

Tendo vencido 12 das 15 maratonas das quais participou ao longo da carreira, Abebe Bikila foi homenageado nas Olimpíadas de Munique em 1972, a qual assistiu como convidado oficial do COI. Ele faleceu em 23 de outubro de 1973, aos 41 anos, vítima de hemorragia cerebral, complicação ainda decorrente do acidente quatro anos antes. O filme O Atleta (que já esteve disponível no catálogo da Netflix mas infelizmente foi retirado) mostra – através de registros históricos e entrevistas misturados com ficção – um pouco da trajetória desse herói africano considerado por muitos o maior maratonista de todos os tempos, se focando no entanto, na garra, persistência e sua capacidade de superação após o acidente que o deixou numa cadeira de rodas. Bikila é interpretado por um dos diretores do filme, Rasselas Lakew – também roteirista e produtor da obra – que foi a 1ª produção da Etiópia a entrar na disputa por uma vaga na lista final do Oscar de Melhor Filme Estrangeiro.

Um bom filme pra você!

 

Siga nossas redes e não perca nada!
Facebook| Instagram | Twitter | Filmow| Google +


Título original: Atletu (Etiópia, Alemanha, EUA, 2009)

Direção:  Davey Frankel | Rasselas Lakew

Roteiro: Davey Frankel | Rasselas Lakew | Mikael Awake

Gênero: Biografia | Drama

IMDB: 6,7

Anúncios

Um comentário sobre “#Olimpíadas2016: O Atleta

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s