A Onda

Em uma escola da Alemanha, o professor  Rainer Wenger (Jürgen Vogel) tem que falar sobre autocracia com seus alunos. Quando um dos estudantes afirma que hoje em dia seria impossível um regime autoritário como o nazismo dar certo, por conta da educação das pessoas, Wenger decide fazer uma experiência: uma simulação dentro da sala de aula mostrando como o governo conseguiu convencer o povo.

Para ver o trailer, clique aqui

OBS: Tem na Netflix

A Onda é um filme alemão baseado em fatos reais ocorridos em 1967, na  Cubberley High School em Palo Alto, Califórnia, EUA. O professor Rainer Wenger fica encarregado de dar aulas sobre autocracia durante uma semana para um grupo de alunos previamente inscritos, em um evento especial realizado pela escola. Wenger aceita a contragosto, pois tinha interesse em falar sobre anarquia, mas o professor do assunto em questão não aceita a troca proposta. Wenger então inicia suas aulas, perguntando aos alunos se eles acreditavam ser possível uma nova ditadura na Alemanha e quais condições sociais favorecem o surgimento de um regime totalitário. Observando a participação dos estudantes, Wenger decide iniciar um experimento prático, se auto-intitulando líder da classe e estabelecendo algumas pequenas regras: os alunos só poderiam se manisfestar diante de sua permissão, ficando de pé para fazê-lo e se referindo a ele como “Herr Wenger” (Sr. Wenger).

A turma se envolve cada vez mais com a experiência e as ações em grupo vão se tornando maiores, chegando ao ponto de criarem um nome e uma marca, além de se uniformizarem com camisas na mesma cor. Se sentindo parte de algo grandioso e estimulados pelo professor, os estudantes passam a excluir quem discorda das condutas adquiridas pelo grupo. Sem perceber, eles vão sendo manipulados pelo comportamento fascista do professor, seduzidos pela sensação de poder e pertencimento que a união entre eles promove, fazendo-os se sentirem fortes. Ao longo da semana, as ações da Onda vão aumentando, saindo dos limites da saula de aula e alcançando toda a escola. Logo se torna motivo de brigas e de atos extremistas, com alunos chegando inclusive a colocar a própria vida em risco em nome do movimento. Notando que havia perdido o controle do experimento e ido além de onde deveria, o professor tenta contornar a situação, embora possa ser tarde demais.

A Onda mostra que quando não se tem a capacidade de pensar por si próprio bem desenvolvida – no exemplo de jovens ainda frequentando a escola – se abre espaço para a manipulação correr solta sem que alguém perceba. Tudo evolui de maneira tão sutil que ninguém nota os estragos que vão sendo feitos, e geralmente quando percebem os danos já são numerosos e é difícil retomar o controle. Por isso é importante estimular desde sempre o pensamento crítico e questionador, investigando as origens de alguns posicionamentos e convicções. O que te leva a pensar de determinado jeito?  Você está satisfeito com o funcionamento das coisas ao seu redor? Sabe por que e desde quando funcionam assim? Quais são suas influências e fontes de conhecimento e informação?

O filme traz reflexões necessárias sobre os perigos de uma sociedade sem identidade e vazia de ideais (cujo funcionamento se baseia em injustiças que geram insatisfação e descrença – alô, Brasil!) cair nas garras de pessoas que sabem exatamente como agir e o que dizer para despertar motivação e cumplicidade entre a massa, fazendo-a acreditar que faz parte de uma corrente de princípios e valores elevados, justificando qualquer tipo de tirania em prol de um “bem maior” que na verdade não existe. Você acha que seria impossível convencerem o povo a concordar com o extermínio de 11 milhões de pessoas (entre judeus, ciganos,gays, deficientes físicos, testemunhas de Jeová) em nome da supremacia de uma raça e um modo de pensar? Isso já foi possível antes. Por que não será agora?

Um bom filme pra você!

 

Siga nossas redes e não perca nada!
Facebook| Instagram | Twitter | Filmow| Google +


Nome original: Die Welle (Alemanha, 2008)

Direção: Dennis Gansel

Roteiro: Dennis Gansel e Peter Thorwarth

Gênero: Drama

IMDB: 7,6

Anúncios

Comentários

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s