Boneco do Mal

Greta (Lauren Cohan) é uma jovem americana que vai trabalhar como babá em uma pequena vila inglesa. Porém, ela descobre que o garoto de quem ela teria que cuidar é, na verdade, um boneco. Após não cumprir uma lista de cuidados que ela deveria ter, uma série de eventos inexplicáveis começam a acontecer.

Para ver o trailer, clique aqui

OBS: Tem na Netflix

Em primeiro lugar, sei que essa indicação tem muita probabilidade de não agradar a muita gente. Pelos comentários que li em vários sites, Boneco do Mal divide opiniões: existem os que gostaram, os que não gostaram, os que odiaram. Eu me encaixo entre aqueles que gostaram, mas com ressalvas. Não achei o melhor filme “de terror” do mundo, mas também não achei horrível como vi alguns dizerem. O nome em português não ajuda muito, mas o filme em si tem ideias interessantes, ainda que tenham sido mal aproveitadas; nada que dê a sensação de perder tempo assistindo e nada que alguém vá levar pra vida como a melhor coisa que já viu. Mediano, é isso. Médio. Mais ou menos, vai – embora eu esteja inclinada para o mais.

Em segundo lugar, Boneco do Mal  é mais um filme de suspense que de terror  como estamos acostumados – apesar de eu acreditar que o terror vem passando por boas mudanças. Esse talvez tenha sido um dos motivos para gerar tantas opiniões divergentes, pois ao chamarem de terror, o espectador espera que tenha determinados elementos estabelecidos no gênero que de fato Boneco do Mal não tem (a não ser o clichê de subir escada ao invés de descer, hahaha). Em compensação, o suspense criado, a meu ver, foi eficiente: fiquei realmente tensa esperando acontecer algo. Não tem grandes sustos provenientes de situações reais de terror, como coisas voando na nossa direção. Na verdade, em boa parte do filme não acontece nada efetivamente, mas pra mim foram nadas que ao invés de provocar frustração, me deixaram literalmente em suspenso, a cabeça imaginando mil coisas – é uma sensação boa e fazia tempo que não conseguia entrar no clima desse jeito.

Em terceiro lugar, nessa de imaginar mil coisas, embora eu tenha passado perto de adivinhar a explicação final, não acredito que muitos que chamaram de previsível tenham ido certeiramente na resposta. O desenvolvimento faz criar várias teorias, principalmente as mais óbvias, e isso não deixa de ser um ponto positivo, pois por mais simples que seja, Boneco do Mal traz uma ideia interessante, que embora não seja inédita, é diferente do que vemos em Annabelle, por exemplo, e esse é sim um mérito do roteiro. Quem chamou de previsível me desculpe, mas não achei tão previsível assim como dizem, não.

Para finalizar, dois elogios e duas críticas. Um elogio vai para todo o design de produção, não apenas na escolha do boneco – que mesmo não tendo a expressão esquisita da Annabelle me deu arrepios justamente por parecer real – mas também no capricho com a ambientação e a casa onde tudo se passa. O outro é para os enquadramentos, eficientes na composição das cenas. Já a crítica vai certamente para o pretexto fraquíssimo que ajuda no desfecho. A explicação principal funciona, mas o motivo que faz a ação final acontecer deixa bem claro que só está ali para esse propósito, soando forçado – fora que tudo acaba fácil e rápido demais. Assim, assista a Boneco do Mal já sabendo que não tem o terror que prometeram e que não é nenhuma obra-prima do gênero, mas é válido por fugir das resoluções manjadas de seus colegas Chuck (Briquedo Assassino) e Annabelle (que a propósito eu odiei).

Um bom filme pra você!

Siga nossas redes e não perca nada!
Facebook| Instagram | Twitter | Filmow| Google +


Nome original: The Boy (EUA| China | Canadá, 2016)

Direção: William Bret Bell

Roteiro: Stacey Menear

IMDB: 6,0

Anúncios

Um comentário sobre “Boneco do Mal

Comentários

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s